CONSOLE DE RECUPERAÇÃO DO WINDOWS XP - APRENDA TUDO

28 agosto 2009

CONSOLE DE RECUPERAÇÃO DO WINDOWS XP - APRENDA TUDO

Com a ferramenta de linha de comando Recovery Console, você pode ativar e desativar serviços, formatar unidades, ler e gravar dados em uma unidade local (incluindo unidades formatadas com NFTS) e executar várias outras tarefas administrativas. 
>
O Recovery Console será especialmente útil caso você precise reparar o sistema copiando um arquivo de um disquete ou de um CD-ROM para a unidade de disco rígido ou caso precise configurar um serviço que está impedindo que o computador inicie corretamente. Por padrão o Recovery Console não é instalado no Windows XP Professional.
Você pode iniciar o Recovery Console de duas formas:
>
  • Executando o Recovery Console a partir do CD de instalação do Windows XP Professional.
  • Como alternativa, você pode instalar o Recovery Console digitando winnt32 /cmdcons no Run (Executar), para carregá-lo sem o CD de instalação do Windows XP Professional. Depois, você pode selecionar a opção Recovery Console na lista de sistemas operacionais disponíveis na inicialização.
    >
Após iniciar o Recovery Console, você terá que escolher em que instalação deseja fazer logon (se você possui um sistema de inicialização dupla ou várias inicializações) e terá que fazer logon com a senha do Administrator (Administrador).
>
Esse console fornece comandos que podem ser usados para executar operações simples, como exibir uma pasta ou alternar para outra pasta, e operações mais complexas, como corrigir o setor de inicialização. Você pode acessar a Ajuda referente aos comandos no Recovery Console digitando help no seu prompt de comando.
>
O termo console o induz que interface do usuário seja do tipo GUI, porém você irá se deparar com uma interface simples de linha de comando. Embora pareça um prompt de comando comum, o Recovery Console não é um prompt de comando que se pode abrir no menu Acessórios. Ele aceita somente alguns comandos e apenas localmente – não podendo ser executado pela rede. Os comandos são específicos dessa interface e executam um conjunto limitado de funções. 
 >
As opções de curingas no comando de cópia não funcionam no console, você só pode copiar arquivos de mídia removível para a partição do sistema (mas não o contrário – você não pode utilizar o console, para fazer backup de arquivos para outra mídia) e, embora seja possível mover para outras unidades lógicas no disco rígido, você não pode ler arquivos em uma partição diferente do sistema. Caso você tente executar, receberá uma mensagem de Acesso Negado.
>
Para acessar o Recovery Console efetue boot com o CD de instalação do Windows XP Professional, e siga as etapas abaixo:
>
1. Inicie o computador com o CD de instalação do Windows XP Professional e siga as instruções na tela.
>
2. Na tela Welcome to Setup, selecione R para reparar uma instalação do Windows XP Professional existente. Como mostra a figura 1.1.
>
Cc716447.RecoveryConsole_1(pt-br,TechNet.10).gifFigura 1.1
3. A próxima tela mostra todos os sistemas operacionais instalados, selecione a instalação do sistema operacional que você deseja recuperar. 
>
4. Digite a senha do Administrator (Administrador) e pressione Enter.
>
5. Uma tela de prompt de comando será exibida, no prompt da pasta de instalação do Windows XP Professional. Como mostra a figura 1.2.
 >
Em seguida você deverá ter certeza que o computador aonde o Active Directory esta instalado é o último ou único controlador do domínio existente. Se no caso for o último, ative a opção conforme figura abaixo em clique em next (avançar):
>
Cc716447.RecoveryConsole_2(pt-br,TechNet.10).gif
Figura 1.2
 
Nessa tela você pode usar todos os comandos relacionados na tabela abaixo, para reparar uma instalação do Windows XP Professional.
>
Veja abaixo os comandos que você pode usar com o Recovery Console:
 >
 >
Ações de Comando:
>
A lista a seguir descreve os comandos disponíveis para o Console de Recuperação:
  • Attrib altera atributos em um arquivo ou subdiretório.
  • Batch executa comandos especificados no arquivo de texto Inputfile. O Outputfile contém a saída dos comandos. Se você omitir o parâmetro Outputfile, a saída aparecerá na tela.
  • Bootcfg modifica o arquivo Boot.ini para configuração e recuperação de inicialização.
  • CD (Chdir) opera somente nos diretórios do sistema da instalação atual do Windows, mídias removíveis, diretório raiz de qualquer partição do disco rígido ou origens da instalação local.
  • Chkdsk A opção /p executa o Chkdsk mesmo que não haja sinalização de erro na unidade. A opção /r localiza setores defeituosos e recupera informações legíveis. Essa opção implica em /p. O Chkdsk requer o Autochk. O Chkdsk procura automaticamente o Autochk.exe na pasta de inicialização. Se o Chkdsk não encontrar o arquivo na pasta de inicialização, procurará o CD-ROM de Instalação do Windows 2000. Se o Chkdsk não encontrar o CD-ROM de instalação, solicitará que o usuário localize o arquivo Autochk.exe.
  • Cls limpa a tela.
  • Copy copia um arquivo para um local de destino. Por padrão, o destino não pode ser uma mídia removível e não é possível usar caracteres curinga. Quando um arquivo compactado do CD-ROM de Instalação do Windows 2000 é copiado ele é automaticamente descompactado.
  • Del (Delete) exclui um arquivo. Opera somente nos diretórios do sistema da instalação atual do Windows, mídias removíveis, diretório raiz de qualquer partição do disco rígido ou origens da instalação local. Por padrão, não é possível usar caracteres curinga.
  • Dir exibe uma lista de todos os arquivos, incluindo arquivos de sistema e ocultos.
  • Disable desabilita um serviço ou driver do Windows. A variável serviço_ou_driver é o nome do serviço ou driver que você deseja desabilitar. Quando você usar esse comando para desabilitar um serviço, o comando exibirá o tipo de inicialização original do serviço antes de alterá-lo para SERVICE_DISABLED. Observe o tipo de inicialização original para poder usar o comando enable para reiniciar o serviço.
  • Diskpart gerencia partições nos volumes do disco rígido. A opção /add cria uma partição nova. A opção /delete exclui uma partição existente. A variável dispositivo é o nome do dispositivo para uma nova partição (por exemplo, \dispositivo\discorigido0). A variável unidade é a letra de unidade para uma partição que esteja sendo excluída (por exemplo, D). Partição é o nome com base na partição de uma partição que esteja sendo excluída, (por exemplo: \dispositivo\discorigido0\particao1) e pode ser usada em vez da variável unidade. A variável tamanho é o tamanho, em megabytes, de uma nova partição.
  • Enable habilita um serviço ou driver do Windows. A variável serviço_ou_driver é o nome do serviço ou driver que você deseja habilitar e tipo_de_inicialização é o tipo de inicialização de um serviço habilitado. O tipo de inicialização usa um dos seguintes formatos:



    SERVICE_BOOT_START
    SERVICE_SYSTEM_START
    SERVICE_AUTO_START
    SERVICE_DEMAND_START


  • Exit fecha o Console de Recuperação e reinicia o computador.
  • Expand expande um arquivo compactado. A variável origem é o arquivo que você deseja expandir. Por padrão, não é possível usar caracteres curinga. A variável destino é o diretório para o novo arquivo. Por padrão, o destino não pode ser uma mídia removível e não pode ser somente leitura. É possível usar o comando attrib para remover o atributo somente leitura do diretório de destino. A opção /f:filespec é obrigatória quando a origem contém mais de um arquivo. Essa opção permite caracteres curinga. A opção /y desabilita o prompt de confirmação de substituição. A opção /d especifica que os arquivos não serão expandidos e exibe um diretório dos arquivos na origem.
  • Fixboot grava um setor de inicialização novo na partição do sistema.
  • Fixmbr repara o código mestre de inicialização da partição de inicialização. A variável dispositivo é um nome opcional que especifica o dispositivo que requer um novo MBR (registro mestre de inicialização). Omita essa variável quando o destino for o dispositivo de inicialização.
  • Format formata um disco. A opção /q realiza uma formatação rápida. A opção /fs especifica o sistema de arquivos.
  • Help Se você não usar a variável comando para especificar um comando, help listará todos os comandos compatíveis com o Console de Recuperação.
  • Listsvc exibe todos os serviços e drivers disponíveis no computador.
  • Logon exibe instalações do Windows detectadas e solicita a senha de Administrador local para essas instalações. Use esse comando para mover para outra instalação ou subdiretório.
  • Map exibe os mapeamentos de dispositivos atualmente ativos. Inclua a opção arc para especificar o uso de caminhos ARC (Advanced RISC Computing), o formato do Boot.ini, em vez de caminhos de dispositivo do Windows.
  • MD (Mkdir) opera somente nos diretórios do sistema da instalação atual do Windows, mídias removíveis, diretório raiz de qualquer partição do disco rígido ou origens da instalação local.
  • More/Type exibe o arquivo de texto especificado na tela.
  • Rd (Rmdir) opera somente nos diretórios do sistema da instalação atual do Windows, mídias removíveis, diretório raiz de qualquer partição do disco rígido ou origens da instalação local.
  • Ren (Rename) opera somente nos diretórios do sistema da instalação atual do Windows, mídias removíveis, diretório raiz de qualquer partição do disco rígido ou origens da instalação local. Não é possível especificar uma nova unidade ou caminho como destino.
  • Set exibe e define as variáveis de ambiente do Console de Recuperação.
  • Systemroot define o diretório atual para %SystemRoot%.

>
>




















2 comentários:

Anônimo disse...

Olá, obrigado a todos vocês por se preocuparem com nós, internautas e usuários, que somos iniciantes no assunto. Quero parabenizar a toda equipe por compartilhar seus conhecimentos conosco, em deixar no ar um artigo tão completo como esse. Saibam que ele foi muito útil pra mim, e eu ficaria muito mais feliz se encontrasse artigos de PHP e MySql, e que certamente irei indicar o site de vocês. Um abraço a toda a equipe, de Victor Fernando.

Aramak disse...

Olá meu caro Victor, que bom, mas muito bom mesmo, saber que nosso tutorial ajudou você. Muito obrigado por seus elogios e seu comentário, pode ter certeza que isso é oque motiva mais a dedicação aqui. Fique no aguardo para breve que iremos atender seu pedido de PHP e MySQL; pode acompanhar pois aqui promessa é dívida! No mais, seja sempre bem vindo e grande abraço!

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Fique à vontade para esclarecer suas dúvidas ou somente dizer o que achou do artigo!

Pribido deixar dados pessoais como Email, MSN, Telefone, Endereço, etc.
Por favor não use palavras agressivas.
Não faça Spam.